Madeiras

Informações Gerais para Pintar Madeiras

Neste artigo ficará a saber um pouco mais sobre a forma mais correta e eficaz para pintar madeiras, desde a sua preparação e proteção até à aplicação da tinta de acabamento. Inform...

Aplicacao de Tintas Sobre Madeiras

Informações Gerais para Pintar Madeiras

Neste artigo ficará a saber um pouco mais sobre a forma mais correta e eficaz para pintar madeiras, desde a sua preparação e proteção até à aplicação da tinta de acabamento.

Informações Gerais

A madeira, devido à sua natureza, é um material muito sujeito a ataques de agentes exteriores, o que a torna pouco durável. Os principais agentes responsáveis pela sua deterioração são:

  1. Luz do sol (faz com que a madeira perca a sua cor);
  2. Fungos e bolores;
  3. Insectos;
  4. Humidade;
  5. Fendas (são locais propícios para a acumulação de sujidade e humidade).

Para proteger a madeira destas patologias, em primeiro lugar deve fazer-se um tratamento adequado, e depois a pintura ou envernizamento destas, a qual é realizada com o recurso a tintas ou vernizes.

Estes produtos são aplicados na protecção de superfícies, em camadas finas, as quais formam películas impermeáveis, fortemente aderentes à superfície, duráveis e coloridas.

A aplicação destes produtos é normalmente realizada através do recurso à trincha, rolo próprio de pelo curto, ou pistola de ar comprimido.

A Preparação das Superfícies

Existem alguns procedimentos que são necessários efectuar, antes de se proceder a qualquer pintura ou envernizamento.

Dicas e Sugestões
  • No geral, é necessário proceder a uma limpeza da superfície a tratar, sendo necessário remover todos os vestígios de eventuais gorduras, ceras, poeiras, sujidades, etc., assim como garantir que a mesma está isenta de qualquer humidade.
  • Quando temos madeiras novas, estas devem ser lixadas ligeiramente, com lixa de papel de grão médio no sentido das fibras da madeira.
  • Quando se tratar de madeiras anteriormente pintadas ou envernizadas, deve retirar-se a tinta ou o verniz existente, através de lixagem ou raspagem. De seguida, deve-se proceder tal como se tratasse de uma madeira nova.
  • No caso de se tratar de madeiras resinosas, primeiro proceder à limpeza destas com diluente (sintético) a fim de remover a resina visível, ou em alternativa escovar a madeira muito bem utilizando uma escova adequada.

Se estes procedimentos não forem tidos em atenção ou forem mal executados, poderá resultar em defeitos no trabalho final, tais como perda de aderência, má secagem, má dureza superficial, etc.

Como complemento aos procedimentos indicados acima, existem produtos com características e objectivos particulares, os mais utilizados são:

  • Imunizadores – Utilizados como tratamento preventivo em madeiras novas e como tratamento curativo nas madeiras já atacadas por insectos e/ou fungos.
  • Decapantes – Produtos destinados, principalmente, para a remoção de tintas velhas de pinturas anteriores, uma vez que faz com que estas empolem, destacando-as assim do suporte.
    A utilização de decapante em superfícies porosas, como é o caso das madeiras, necessita de um cuidado especial, de modo a que o produto não penetre para o interior, uma vez que pode comprometer a aderência do novo sistema de pintura.
    Caso isto se verifique, será necessário um tratamento completo da superfície. Esta situação pode ser evitada recorrendo à realização de um ensaio prévio.
  • Betumes – Produtos formulados por resinas alquídicas modificadas e pigmentos adequados (conforme a cor pretendida). São utilizados na regularização das superfícies, nomeadamente defeitos pontuais, ou juntas que eventualmente possam existir. É um produto muito sensível às condições atmosféricas na altura de aplicação, já que é um produto oleoso. A sua utilização em exteriores deve restringir-se ao mínimo indispensável, de modo a não comprometer a resistência global do revestimento.
  • Massas – Produtos que derivam, tal como os betumes de resinas, utilizando pigmentos adequados. Permitem efectuar uma regularização geral de pequenos defeitos da superfície.

A Pintura

No processo de pintura de madeiras, utiliza-se geralmente três tipos de produtos diferentes, são estes:

  • Primário: Trata-se de um produto que serve de isolante ou selante da superfície. É utilizado, normalmente, como primeira camada e é essencial aplicá-lo quando os suportes são muito absorventes.
    Ao penetrar na madeira e mantendo-se elástico ao longo do tempo, o primário forma uma base que permite uma perfeita ligação dos acabamentos ao suporte.
  • Sub-Capa ou Aparelho: São produtos utilizadas como camada intermédia entre o primário e o esmalte de acabamento. Trata-se de produtos fortemente pigmentadas, que servem principalmente para dar espessura e tornar a base o mais uniforme possível. Quando a sua aplicação é feita à pistola, designa-se por aparelho.
  • Tinta de Acabamento: Tinta especialmente desenvolvida para conferir ao suporte protecção, e um aspecto agradável através do tipo de brilho e cor.

Notas Finais

  • Uma boa preparação das superfícies são de extrema importância para se conseguir obter um acabamento perfeito;
  • A durabilidade do pintura, depende essencialmente de uma preparação cuidadosa e adequada da superfície;
  • Um esquema para pintura de madeiras novas, deverá ser composto por: primário + sub-capa + tinta de acabamento;
  • Siga sempre as instruções fornecidas pelo fabricante dos produtos que estiver a usar;
  • Não se esqueça de aguardar os tempos necessários de secagem entre demãos.

Ainda tem alguma dúvida?

Depois de ler o nosso artigo, se ainda ficou com alguma dúvida, consulte a nossa “Base do Conhecimento”. Nessa página encontrará resposta para as questões mais frequentes.

Base do Conhecimento

2 comentários

  1. Jorge
    Jorge
    27 Dezembro, 2017 at 13:17

    Bom dia,

    Estou a tentar recuperar alguns móveis antigos e li o vosso artigo sobre envernizar madeira e sobre pintar madeira. Contudo fiquei com dúvidas sobre os tipos de acabamento.
    Que tipo de acabamento escolher: tinta ou verniz?
    Posso pintar e depois envernizar? Ou devo escolher apenas um acabamento?

    Grato,
    Com os melhores cumprimentos,
    Jorge

    Reply
    • Tintas e Pintura
      Tintas e Pintura • Post Author •
      29 Dezembro, 2017 at 22:08

      Olá Jorge

      Deve escolher o tipo de acabamento conforme o que pretende fazer nos móveis. Envernizar ou Pintar, se envernizar o processo é um, se pintar o processo é outro. No blogue pode encontrar vários artigos sobre como proceder em cada um dos casos.

      Melhores cumprimentos e disponha sempre.

      Carlos Santana
      Tintas e Pintura

      Reply
Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

Cores Favoritas

As minhas cores favoritas

      Ainda não adicionou nenhuma cor à sua lista de favoritos!