Ajudamos a Pintar Portugal Desde 2005

Produtos

COVs – Compostos Orgânicos Voláteis

Os Compostos Orgânicos Voláteis (COVs) são substâncias químicas cuja base é o carbono. geralmente evaporam a temperatura e pressão ambiente originando partículas voláteis prejudiciais não só para a saúde das pessoas mas também para o meio ambiente. Existem na composição química de vários materiais de construção de uso interno, sendo geralmente bons solventes e altamente […]


Compostos Organicos Volateis

COVs – Compostos Orgânicos Voláteis

Os Compostos Orgânicos Voláteis (COVs) são substâncias químicas cuja base é o carbono. geralmente evaporam a temperatura e pressão ambiente originando partículas voláteis prejudiciais não só para a saúde das pessoas mas também para o meio ambiente.

Existem na composição química de vários materiais de construção de uso interno, sendo geralmente bons solventes e altamente eficazes para dissolver tintas. Por esta razão os COVs são encontrados em ambientes internos de construção, derivados das tintas onde a ventilação é insuficiente.

De acordo com dados europeus, as fontes naturais de COV (incluindo as atividades do sector agrícola) correspondem a cerca de 16% das emissões totais de COV para a atmosfera, sendo a industria e produção de energia responsáveis por 31% destas emissões, os transportes por 46% e as emissões domésticas por 7%. Dentro da atividade industrial, aquelas a que se atribuem maiores responsabilidades são as grandes unidades industriais da química orgânica e de polímeros, e as unidades mais pequenas como as de pinturas, impressões, lavagens a seco, etc.

Os COVs podem ser divididos em diferentes categorias, entre elas, a mais simples são os hidrocarbonetos, que na sua grande maioria provêm diretamente do petróleo. Os hidrocarbonetos reagem com a luz solar ou outros compostos químicos da atmosfera, originando ozono troposférico, nevoeiro fotoquímico e chuvas ácidas, entre outros, cuja volatilidade lhes confere a capacidade de se espalharem para distâncias longe do seu local de emissão.

Os compostos orgânicos também podem ser criados de forma artificial, sintetizados em laboratórios de química.

O termo “orgânico” refere-se à presença de carbono, associado a hidrogénio, mas também outros elementos, tais como oxigénio, enxofre, compostos halogenados…

São considerados como gases com efeito de estufa porque participam de reações fotoquímicas na atmosfera, ocasionando o aumento da concentração de ozona, responsável em particular pelo aumento da temperatura do planeta.

Compostos Orgânicos Voláteis

Efeitos Diretos

Embora não ofereça quaisquer dúvidas que a poluição devida às emissões de COVs, produz efeitos diretos e indiretos na saúde humana, a sua saúde e o seu meio ambiente podendo também ter efeitos nocivos sobre os animais, os vegetais e a poluição dos cursos de água, no entanto ainda não são conhecidas os mecanismos e dimensão exata das consequências destes efeitos.
 
O problema dos COVs na saúde torna-se tão mais premente quanto o seu consumo e utilização (tanto industrial como doméstica ) tem registado fortes aumentos.
 
No entanto, estes efeitos são muito diferentes de um produto para outro em função também do tempo de exposição.
 
Os efeitos diretos dos Compostos Orgânicos Voláteis são muitas vezes difíceis de determinar de forma certa, porque dependem fortemente das quantidades absorvidas e dos tempos de exposição, assim como das reações químicas longas e complexas.
 
No entanto, associa-se geralmente a exposição aos vapores de benzeno à leucemia.
 
Os éteres de glicol de cadeia curta são tóxicos para a medula óssea e outros COVs possuem efeitos diretos no corpo humano (coração, fígado, nervos…).
 
O problema das tintas mais poluentes é que esses COVs são em seguida libertados no interior das habitações aquando da secagem. É preciso lembrar que outros materiais de construção utilizado em interiores também emitem COVs, tais como: adesivos, colas, aglomerados, carpetes, revestimentos de parede, isolamentos, forros, etc.
 
Por essa razão é necessário pintar numa divisão bem arejada e seguir as precauções de utilização indicadas para uma tinta ou verniz.
 
Os pintores de construção civil e operários em fábricas de tintas por estarem em exposição prolongada com COVs formam um dos grupos de maior risco por exposição aos solventes das tintas através das vias respiratórias e da derme.
 
Indicações sobre os perigos potenciais dos produtos à base de solventes são dadas sob a forma “r=X” ou “s=X”.

Efeitos Indiretos

Os COVs são considerados como gases com efeito de estufa visto que participam de reações químicas ocasionando em particular o aumento da concentração de ozona na atmosfera.
 
Foi demonstrado a influência nefasta desta poluição que provocam diversas irritações ao nível cutâneo, nos olhos, nas vias respiratórias, e ainda problemas cardíacos, hepáticos e digestivos, dores de cabeça, problemas no sistema nervoso, ação cancerígena e mutagénico e ainda nas doenças como a asma que toca principalmente as jovens crianças e as pessoas idosas, ou seja os indivíduos mais vulneráveis.
 
Para além do aquecimento global, ou seja, o aumento da temperatura média global do planeta, os COVs podem também contribuir para a poluição da água, quer por contacto direto do ar, quer por absorção pelas argilas e lamas através dais quais a água corre. Todas as espécies, animais e vegetais, são portanto afetadas pelos poluentes como o ozono.
 
O ozono é um gás irritante e tóxico. Havendo dois tipos de exposições (exposições crónicas, e exposições a picos de exposição superior ao normal), as que têm sido consideradas mais preocupantes prendem-se com exposição dos seres vivos a picos de concentração de ozono, que podem ocorrer em zonas urbanas e industriais. Por este facto, nomeadamente na União Europeia, há entidades oficiais que realizam o controle dos níveis de ozono, podendo emitir alertas à população, como forma de prevenção de exposições a picos de concentração de ozono.
 
Os efeitos dos COVs são muito diferentes de um produto para outro e também consoante o tempo de exposição.
 
Deve consultar sempre as etiquetas e os fatores de risco, e seguir com a maior vigilância as precauções de utilização de um produto.

Compostos Orgânicos Voláteis

Legislação específica para os COVs

No seio da União Europeia é assumido que a poluição associada aos compostos orgânicos voláteis é um fator de qualidade de ambiente global e transfronteiriço, já que a emissão destes num determinado Estado-Membro pode e chega efetivamente a afetar a qualidade do ar e da água de outros Estados-Membros, faz sentido agir no plano comunitário.
 
Assim, em 11 de Março de 1999 foi publicada Diretiva 1999/13/CE relativa às emissões de Compostos Orgânicos Voláteis (COVs) provenientes da utilização de solventes orgânicos em certas atividades e instalações.
 
Esta Diretiva surge como um instrumento de limitação das emissões de compostos orgânicos voláteis (COVs), incidindo nas atividades e instalações em que há utilização de solventes orgânicos. Nos termos da Diretiva, são definidos limiares de consumo de solventes.
 
A limitação das emissões de COVs sugere a substituição dos solventes por produtos de substituição menos nocivos. A diretiva prevê também que quando não existam produtos de substituição adequados, pode-se recorrer a outras medidas económica e tecnicamente viáveis e destinadas a reduzir as emissões, nomeadamente as de fim-de-linha.
 
Uma diretiva europeia obriga os fabricantes a limitar o uso destes compostos nas tintas e a indicar, no rótulo, a percentagem existente na composição e o valor máximo permitido (30 gramas por litro).
 
A emissão de COVs, resultante da utilização de solventes orgânicos em determinadas tintas e vernizes, constitui um dos problemas que o sector enfrenta e que tem vindo a ser controlado através de diversas medidas.

Os Solvente

Os solventes, são amplamente utilizados como matéria prima ou agentes de limpeza no sector das tintas e vernizes e são COVs.

Definição de Solvente

Os solventes constituem uma família de COVNM que possuem a propriedade de dissolver outras substâncias sem as alterar nem se alterarem a si próprias e que desta forma ajudam na realização de uma série de operações físicas e químicas.
 
Os solventes são utilizados principalmente nas seguintes operações:

  • Agente de revestimentos (pinturas, cola, impressão…);
  • Agente de desengorduramento (têxteis, metais…);
  • Agente de transferências (cosmética, farmácia, pesticidas, detergentes…);
  • Como meio reacional (síntese química);
  • Agente de extração (alimentação, cosmética, metalurgia…);

tintas amigas ambiente

A Melhor Solução

Deve-se privilegiar a utilização de tintas de base aquosa porque estas são a solução para limitar ao máximo a presença de poluentes na sua habitação. Existem estudos que indicam que as tintas à base de solventes emitem 520 vezes mais COVs em relação às tintas à base de água.
 
Essas tintas e vernizes também chamados de “Acrílicos” (por oposição com as tintas “glicerol”) têm a água como base e não os solventes.
 
Conscientes desta realidade, a industria da área das tintas e vernizes já oferecem uma vasta gama de produtos de base aquosa e estão a fazer um grande esforço para substituírem os produtos mais poluentes por estes.

  • Alguns Conselhos Importantes
  • Para preservar o interior da habitação, arejar a divisão durante os trabalhos e seguir as indicações e precauções de utilização indicadas nas embalagens;
  • É recomendado, mesmo nas cidades, arejar a sua habitação todos os dias, mesmo durante poucos minutos e nunca tapar as entradas de ar nas paredes ou janelas;
  • Ao optar por utilizar tintas acrílicas, a limpeza dos materiais é efetuada com água;
  • Não deitar para o lixo nem despejar para os esgotos as tintas e os diluentes para tintas, pois estes são substâncias tóxicas.

Leia Também

 9 Mensagens

  1. Orlando
    Orlando
    14 Outubro, 2020 às 12:59

    A partir de quantos g/litro de VOC um produto passa a ser considerado perigoso de ser transportado?

    Responder
  2. Luiza JC
    Luiza JC
    28 Maio, 2020 às 19:48

    Olá, quando limpo o material que usei na limpeza, e fico com uma bacia de água suja, aonde devo levar ou o que devo fazer? Na regra abaixo diz que não pode ir pro esgoto nem ser despejado na rua…

    Responder
  3. rodriguesserafim@sapo.pt
    rodriguesserafim@sapo.pt
    21 Setembro, 2019 às 11:25

    Qual o melhor produto para tratar (matar) os insectos da madeira?

    Responder
  4. Pedro Sousa
    Pedro Sousa
    18 Outubro, 2017 às 22:54

    Será que é possivel que, em certas concentrações de COV´s em ambientes interiores, haver uma explosão\incêndio.

    Responder
    • Tintas e Pintura
      Tintas e Pintura • Autor •
      19 Outubro, 2017 às 18:36

      Olá Pedro,

      É muito pouco provável que possa acontecer uma situação dessas numa pintura “normal”, só em casos muito especiais ou total falta de cuidado, como por exemplo não existir nenhuma circulação de ar. O maior perigo vai para os danos que podem causar, na saúde das pessoas, que respiram esses compostos.

      Melhores cumprimentos e disponha sempre.
      Carlos Santana
      Tintas e Pintura

  5. Edson
    Edson
    4 Outubro, 2016 às 14:50

    Para cálculo de emissão a concentração de VOC em solventes é 100 % ?

    100 % do volume do solvente + a % de concentração x volume de tinta ?

    Responder
  6. Adilson
    Adilson
    5 Julho, 2016 às 02:27

    Existe algum comparativo de concentração de COV em ambientes internos que referenciam a comparação em ambientes externos???

    Responder

A Sua Mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

INFORMAÇÃO SOBRE AS MENSAGENS

Se nos contactar nesta página, a nossa resposta será colocada nesta mesma página. A nossa resposta NÃO será enviada por email. Guarda esta página no seu browser, para não se esquecer de onde enviou a sua mensagem. Como alternativa pode contactar-nos por email.

Prefiro enviar um email
ADVERTISEMENT