Dicas

Humidade Causada pela Chuva – Causas e Soluções

A humidade é um dos piores fatores que pode existir numa habitação, não só provoca estragos de vários tipos, como ainda reduz o conforto, de quem vive nestas. Um dos tipos de humid...

humidade causada pela chuva

Humidade Causada pela Chuva – Causas e Soluções

A humidade é um dos piores fatores que pode existir numa habitação, não só provoca estragos de vários tipos, como ainda reduz o conforto, de quem vive nestas. Um dos tipos de humidade que pode afetar a sua casa é a causada por condensação. Neste quarto artigo sobre a humidade vamos abordar este problema.
A humidade, quando não tratada rapidamente, deteriora as paredes e a pintura, além disso, desenvolvem-se bactérias e bolor que são prejudiciais à saúde das pessoas e causadoras de várias doenças.

A humidade que existe numa casa pode ter essencialmente cinco causas, são estas:

  1. Humidade Ascendente;
  2. Humidade Causada pela Chuva;
  3. Humidade Originada por Fugas na Canalização;
  4. Humidade por Condensação;
  5. Humidade na Construção.

Como Diagnosticar e Solucionar a Humidade

O passo principal para se resolver um problema de humidade é perceber-se a origem dessa humidade, só se sabendo o que está a causar o aparecimento desta, é que se pode saber o que fazer para o resolver de uma forma eficaz.
 
A existência da humidade pode ser desencadeada por vários fatores, como vimos em cima. Esta também pode apresentar aspetos diferentes ou afetar diferentes zonas da casa. Neste artigo pode ficar a saber um pouco mais sobre a humidade causada pela chuva.

Humidade Causada pela Chuva

HUMIDADE CAUSADA PELA CHUVA
Apresentação Este tipo de humidade apresenta-se claramente delimitado nas paredes interiores por zonas com manchas humidas.
Áreas Afetadas Estragos na parte exterior ou interior. Infiltração de chuvas, principalmente no lado mais exposto ao vento.
Aparecimento O seu aparecimento é mais intenso durante ou depois de chuvadas fortes ou contínuas.
Descrição Nas construções atuais, as paredes duplas são muito comuns. As águas das chuvas podem infiltrar-se na parede exterior, direcionando-se até a uma membrana impermeável, situada na parte inferior do espaço entre as duas paredes e devolvida ao exterior pelas juntas verticais, deixadas em aberto, na parede de fora. Assim, a parede interior fica normalmente protegida da humidade. Contudo, durante a construção, os dispositivos de fixação das duas paredes podem ser mal instalados, fazendo com que a humidade consiga alcançar a parede interior, manifestando-se por manchas bem delimitadas no seu revestimento.
Nas construções mais antigas, as paredes são maciças. Se estas tiverem alguma porosidade, poderão ser menos impermeáveis às chuvas. Pode acontecer ainda que, em paredes exteriores com fissuras, se dê o aparecimento de musgo. Há que tomar cuidado também com os telhados, ode algerozes defeituosos permitam que as águas das chuvas possam infiltrar-se pela alvenaria.

Diagnóstico

Chuvas fortes podem fazer aparecer manchas de humidade ou infiltrações. As paredes exteriores mais expostas são as mais afetadas nestes casos. Depois de um degelo, por exemplo, podem surgir manchas de humidade, assinalando um telhado danificado, uma fissura numa parede. tijolos com rachas, juntas estragadas, ou um algeroz furado.

  • Como Solucionar
  • Primeiro, comece pelo telhado, verificando se todas as telhas estão em bom estado, se existem buracos pelo algeroz, se toda a estrutura que o sustenta está em bom estado e se não existem juntas partidas. Verifique ainda fissuras nas fachadas, reparando-os caso existam.
  • Se o problema estiver nas paredes mais expostas, proteja a parede das humidades, pintando-a e isolando-a com argamassa especial com propriedades hidrófugas, ou então, faça um revestimento com pedra, ou ainda poderá isolá-la com um hidrófugo transparente (verifique o bom estado da superfície antes de instalar este tipo de produto).
  • Antes de realizar qualquer tipo de operação, retire todo o tipo de musgos ou bolor, com água e lixívia, por exemplo. Passe uma escova ou máquina de alta pressão para os remover por completo. Tenha em atenção se usar a máquina de alta pressão, tapando as fendas maiores com argamassa ou silicone e reparando as juntas que estiverem em mau estado.
  • Se tiver chovido, deverá esperar no mínimo 7 dias para aplicar qualquer produto. No caso de ter limpo a parede com a máquina de alta pressão, o tempo de espera deverá ser maior, tomando em atenção para que não exista nenhum vestígio de humidade.
  • Para aplicar o produto hidrófugo que falámos anteriormente, deverá pulverizá-lo ou aplicá-lo com uma trincha. Aplique com abundância, até se aperceber que a parede já não absorve mais líquido, ficando a parede a escorrer líquido, de preferência. Poderá retirar resíduos deste produto, de vidros ou azulejos, com a ajuda de um pouco de aguarrás.
  • Poderá ainda optar, em vez do produto hidrófugo, por uma ou duas demãos de primário próprio para fachadas (que deixe a parede respirar).

Ainda tem alguma dúvida?

Depois de ler o nosso artigo, se ainda ficou com alguma dúvida, consulte a nossa “Base do Conhecimento”. Nessa página encontrará resposta para as questões mais frequentes.

Base do Conhecimento

2 comentários

  1. Milton
    Milton
    4 Janeiro, 2017 at 12:39

    As informações contidas são extremamente válidas, obrigado.
    Consertem apenas a grafia “umidade” com u e não h.
    Ótimo Ano à todos.

    Reply
    • Tintas e Pintura
      Tintas e Pintura • Post Author •
      4 Janeiro, 2017 at 22:42

      Olá Milton,

      Muito obrigado pelo seu comentário. Em relação ao seu reparo, gostaria de o informar que neste caso, a palavra não apresenta qualquer erro, uma vez que é assim que se escreve cá em Portugal.

      Melhores cumprimentos e disponha sempre.

      Carlos Santana
      Tintas e Pintura

      Reply
Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

Cores Favoritas

As minhas cores favoritas

      Ainda não adicionou nenhuma cor à sua lista de favoritos!