Pintar

Guia Geral – Pintar Interiores – Paredes e Tetos

Pintar o interior de uma habitação não é uma tarefa muito complicada, no entanto, deve-se ter em atenção alguns pormenores para que o trabalho se torna ainda mais fácil, assim, exi...

Pintar Interiores - Guia Geral

Guia Geral – Pintar Interiores – Paredes e Tetos

Pintar o interior de uma habitação não é uma tarefa muito complicada, no entanto, deve-se ter em atenção alguns pormenores para que o trabalho se torna ainda mais fácil, assim, existe várias coisas que se podem fazer, e saber, antes de se iniciar esse trabalho.

A tinta tem, na maioria das vezes, uma dupla função, proteger e decorar as superfícies. Para trabalhos exteriores a sua função principal reside na protecção e depois na decoração, enquanto que para paredes interiores, tem uma função mais decorativa mas também protectora. Por esta razão, quando vamos aplicar a tinta não chega apenas dar uma demão para ficar bonito, mas sim, efectuar um “tratamento” completo e apropriado conforme a situação.

Pintar Interiores – Guia Geral

Antes de mais deverá ter em atenção os seguintes aspectos:

  • O material da superfície a pintar (tipo de paredes, …);
  • O estado dessa superfície (fissuras, buracos, …);
  • O aspecto final desejado (mate, acetinado, meio-brilho, brilhante, …).
Materiais de Apoio
material1

Pincel

A escolha do modelo depende, naturalmente, do trabalho a executar.
Um bom pincel é feito de pêlos maleáveis e cerrados, de um aro solidamente fixo ao cabo, o qual, é geralmente, em madeira envernizada. Os pêlos arrancam-se dificilmente. Os melhores modelos tem cerdas naturais compridas.

material2

Forma

Um pincel com pêlos cortados em ponta ou uma trincha com os pêlos cortados obliquamente, são práticos para a realização de acabamentos (das janelas, por exemplo). Os modelos redondos podem ser utilizados para trabalhos de precisão.

material3

Rolo

Os rolos de qualidade são em lã ou pele de carneiro, e podem ser facilmente desmontados para limpeza. Os rolos de espuma são mais baratos mas não permitem resultados tão bons, pois provocam o aparecimento de bolhas de ar. São adequados às tintas de água. Um rolo novo tem tendência para deixar alguns pêlos na tinta. Lave-o em água com sabão, passe-o por água e deixe-o secar durante algumas horas.

material4

Rolos Especiais

Os rolos de pêlos longos são mais frequentemente reservados às superfícies rugosas, e os rolos de espuma às superfícies lisas. Existem também modelos com o nome de “favo de mel”, que dão uma estrutura à tinta semelhante ao crepi, rolos especiais para tectos (não pingam) e rolos para lacar.

material5

Pintura à Pistola

É uma técnica muito prática para o tratamento de pequenas peças, por vezes, em relevo. Neste caso, deverá, naturalmente, isolar bem as partes a pintar e proteger o resto.

Preparação do Trabalho
preparacao1

Liberte Espaço

Na véspera, de preferência, retire da sala os móveis mais pequenos, tapetes e cortinados. Para pintar em redor de um interruptor ou tomada, desligue o fusível do circuito e desmonte o espelho.

preparacao2

Protecção

Não há nada mais aborrecida que uma sala repleta de manchas de tinta, depois de terminado o trabalho. Portanto, cubra os restantes móveis com toldos de plástico, sem esquecer o chão. Proteja os rodapés, ombreiras e tudo o que não deve ser pintado com fita de protecção adesiva.

preparacao3

Plano de Acção

Elabore primeiramente o seu plano de ação antes de meter mãos à obra. Comece pelo tecto, depois as paredes, e a seguir as madeiras. O chão, se o desejar pintar, ficará para último lugar.

  • Quantidades
  • Calcule primeiro a superfície a pintar, e, em função do poder de cobertura da tinta, indicado na embalagem, calcule a quantidade de tinta necessária;
  • Não se esqueça de excluir a superfície das janelas e das portas. Este resultado deverá ser multiplicado por dois se aplicar duas camadas;
  • Para um suporte poroso, faça um cálculo por excesso;
  • As paredes e os tectos que nunca foram pintados absorvem muita tinta, dai que alguns fornecedores aconselhem a aplicação de uma demão de primário, ou de tinta bastante diluída em água;
  • Pode diminuir a quantidade se o suporte estiver já pintado com uma tinta semelhante;
  • Compre toda a tinta de uma só vez, para evitar eventuais diferenças de tonalidade.

tetos

Tetos
tetos1

Limpeza

Antes de pintar deve limpar. Se o tecto estiver pintado com cal (se esfregar verificará que a superfície liberta pó), lave-o com água morna com sabão. Se a tinta lascar, será preferível eliminá-la completamente com um raspador.

tetos2

Betume

Encha os buracos e fissuras com betume (gesso ou qualquer outro produto de enchimento à base de água). Alargue primeiramente as fissuras com um raspador normal ou triangular. Molhe com água antes de aplicar o produto de enchimento. Aguarde a secagem completa.

tetos3

Polimento

Passe ligeiramente o tecto com lixa de grão fino, sobretudo em fissuras e buracos que acabou de encher. Lixe o tecto manualmente, com a folha de lixa enrolada num taco de madeira

tetos4

Pintura

Sobre um tecto novo e são deve-se aplicar uma demão de primário apropriado ao suporte e uma ou duas demãos de tinta conforme a que escolher. Existem tintas próprias para tetos, que não salpicam.

tetos4

Técnica

Um tecto pinta-se com rolo, pois o rolo permite uma aplicação mais regular da tinta. Não o mergulhe profundamente dentro do tabuleiro. Só obterá bons resultados com a aplicação de camadas finas. Para poupar esforços utilize um cabo extensível. Deve começar a pintar paralelamente à fonte de luz (ex: janela).

tetos5

Ângulos

Comece a partir de um ângulo. Utilize um pincel na junção da parede com o tecto : o rolo não chegará aos cantos. Aplique a tinta ao longo dos bordos, a uma largura de 5 cm (nunca à volta da sala, numa só vez) . Depois, com um rolo, cubra imediatamente a parte delimitada.

tetos6

Zig-zag

Não trace linhas paralelas com o rolo, mas efectue uma espécie de movimento em “W”, para depois voltar em sentido contrário, descrevendo um movimento em “M”, assim conseguirá cobrir uma parte do tecto sem levantar o rolo. Estenda bem a camada de tinta.

tetos7

Direcção

Trabalhe por pequenas áreas de casa vez com cerca de 1m2. Antes de aplicar a segunda demão, respeite escrupulosamente o tempo de secagem indicado pelo fabricante.

  • Dicas e Sugestões
  • Um tecto já pintado com uma tinta acrílica, deve ser novamente pintado com o mesmo tipo de tinta. A tinta acrílica deixa respirar as paredes;
  • Antes de começar a pintar, reúna o material que será necessário: rolo, pincel, trapos, tabuleiro, um misturador, um balde e um escadote;
  • Evite as correntes de ar, para evitar que o pó se deposite sobre as superfícies pintadas de fresco;

Paredes

Paredes
paredes1

Betume

Quando uma parede aprsentar buracos (deixados pelos pregos, por exemplo), fissuras ou outras irregularidades, estas devem ser cheias ou alisadas com betume apropriado para paredes no interior. Se as reparações a efectuar forem grandes, escolha de preferência um betume suficientemente elástico.

paredes2

Polimento

De seguida lixe a superfície com uma lixa de papel de grão fino. Assim poderá alisar as partes betumadas. Escove cuidadosamente toda a superfície antes de abrir a lata de tinta e prosseguir com o trabalho.

paredes3

Primário

Na paredes novas e também em paredes velhas deve-se fazer uma avalação para se saber se será necessário a aplicação de um primário. Por exemplo, nas paredes de gesso cartonado, normalmente deve-se aplicar um primário fixador antes da aplicação da tinta final, no entanto existem tintas que são indicadas para se pintar diretamente neste tipo de suporte sem ser necessário a aplicação do primário. O gesso deverá estar bem seco e isento de gordura ou pó.

Locais Humidos

As cozinhas e casas-de-banho são, naturalmente, locais mais húmidos. A água transforma-se em vapor, este condensa-se e deposita-se em forma de água nas paredes, tectos e caixilharias. Portanto, os locais húmidos devem ser pintados com tinta apropriada para esse fim, com resistência a lavagens frequentes. Normalmente os esmaltes aquosos são as tintas mais indicadas para estes espaços.

Ventilação

Antes de se pintar uma sala com humidade, deve-se deixar secar muito bem. Abra as portas e janelas durante vários dias, e deixe arejar. Assim evitará que a humidade permaneça nas paredes, tectos e/ou caixilharias.

paredes2

Lavagem

A tinta para tectos pode ser, em alguns casos, um pouco inferior em termos de qualidade do que a das paredes, o tecto, geralmente, não se suja muito. Para as paredes, a tinta deverá de preferência permitir lavagens, e por isso deve ser mais resistente, particularmente nas cozinhas e casas de banho.

paredes11

Técnica

Tal como o tecto, as paredes devem ser pintadas com rolo. Aplicam-se as mesmas regras; não carregue demasiadamente o rolo. Saiba também que uma demão espessa não dará nunca um resultado tão satisfatório como duas demãos finas.

paredes4

Junções

Nos ângulos das paredes ou nas junções entre o tecto e a parede, utilize sempre um pincel. Proceda da mesma forma para molduras das portas e janelas.

paredes5

Cruzar

Trabalhe a superfície com o rolo, cruzando as passagens, sem as sobrepor. As últimas passagens do rolo devem ser dadas na horizontal, ou seja, perpendicularmente às janelas.

paredes6

Direcção

Trabalhe uma superfície de 1 m2 de cada vez. Comece no canto mais alto, traçando bandas verticais. Faça com que as partes sucessivamente pintadas fiquem bem sobrepostas.

Paredes Gesso Cartonado

Paredes

Na paredes de gesso, normalmente deve-se aplicar um primário fixador antes da aplicação da tinta final. Existem tintas que são indicadas para se pintar diretamente sem ser necessário a aplicação do primário. O gesso deverá estar bem seco e isento de gordura ou pó.

paredes7

Pregos

Frequentemente utilizam-se placas de gesso para o acabamento das paredes. A técnica para as pintar é um pouco particular, sobretudo devido aos pregos e parafusos. Os pregos devem ficar o mais enterrados possível, com a ajuda do martelo de orelhas (carpinteiro).

paredes8

Betume

Sobre os pregos enterrados aplique um betume apropriado. Depois de convenientemente seco, aplique uma segunda camada de betume, alisando bem a superfície entre a primeira e a segunda camada.

paredes9

Polimento

Deixe o betume secar por completo e lixe com lixa fina, efectuando movimentos circulares. A superfície deve ficar perfeitamente plana, sobretudo fissuras e rebordos cheios com betume.

paredes10

Junções

As junções exigem um maior cuidado. Com uma espátula larga aplique uma camada de betume, alisando bem os bordos. Deixe secar, aplique uma segunda camada, e lixe. As placas de gesso cartonado podem ser pintadas assim que as juntas estiverem secas (ao fim de 24 horas). Deve aplicar uma demão de primário, adequado a este material.

Ainda tem alguma dúvida?

Depois de ler o nosso artigo, se ainda ficou com alguma dúvida, consulte a nossa “Base do Conhecimento”. Nessa página encontrará resposta para as questões mais frequentes.

Base do Conhecimento

2 comentários

  1. Miguel
    Miguel
    1 Fevereiro, 2019 at 20:09

    Boa noite! Qual a melhor tinta para aplicar em parede com barramento de gesso que possa por vezes estar em contacto com agua (por exemplo: paredes onde ha portas de entrada onde podera haver agua junto do chão quando chove). Obrigado

    Reply
    • Tintas e Pintura
      Tintas e Pintura • Post Author •
      2 Fevereiro, 2019 at 21:53

      Olá Miguel,

      Não é nada boa ideia ter paredes com barramento de gesso em contacto com água, pois a água vai deteriorar essas paredes muito rapidamente, independentemente da tinta que usar.

      Carlos Santana
      Tintas e Pintura

      Reply
Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

Cores Favoritas

As minhas cores favoritas

      Ainda não adicionou nenhuma cor à sua lista de favoritos!