Que tipo de pincel devo usar?

São muitos os modelos de pincéis existentes, e para garantir um bom resultado, é importante escolher o tipo de pincel mais adequado à situação ou à superfície a ser pintada. Pode encontrar-se pincéis de vários tamanhos, dependendo da área que pretende pintar, e com diferentes formas:

– Pontas Redondas: Indicado para fazer retoques e pinturas em pequenas superfícies, tais como os cantos das paredes e dos caixilhos das janelas.
– Pontas Espalmadas: Indicado para fazer retoques e pinturas em pequenas superfícies, com todo o tipo de tintas.
– Caiar: Indicado para aplicação de cal em paredes e tectos.
– Curvos: Indicados para pintar áreas de difícil acesso, podendo servir para pintar radiadores fixos, tubos, entre outros.
– De contorno: O formado das suas cerdas termina em bico. São indicados para realçar os contornos e acabamentos.

Deve observar também o tipo de cerdas dos pincéis. Os pincéis que possuem cerdas de origem animal são apropriados para o uso geral, em tintas acrílicas de base aquosa ou solúvel. Os de origem sintética são indicados para o trabalho com esmaltes, vernizes acrílicos ou látex.

– Cerdas escuras (pretas): Indicadas para aplicação de tintas a base sintética como os esmaltes e vernizes. Podem ser utilizadas em alvenaria, madeira e metais, entre outros materiais.
– Cerdas brancas: Indicada para aplicação de tintas à base aquosa, oferecem um bom desempenho em todos os tipos de superfícies, também são utilizadas para recorte, retoques, e cantos;
– Cerdas Gris (grisalhas): Indicadas para aplicação de tintas acrílicas aquosas, óptimas para pintar detalhes ou cantos.